Oito motivos que fazem do yoga um aliado para tratar ansiedade

Imagem: Daniela Poublan/Arimo

A ciência já provou: o yoga pode potencializar tratamentos para ansiedade. E neste post contamos como a prática pode te ajudar!


Em estudo publicado, em 2019, pela OMS (Organização Mundial da Saúde), o Brasil aparece como a população com maior percentual (9,3%) de pessoas ansiosas de todo o mundo.

No total, são mais de 18,6 milhões de brasileiros diagnosticados com transtornos de ansiedade.

E apesar de parecerem tópicos distintos, o yoga é uma das ferramentas que podem ser utilizadas no tratamento destas condições psicológicas.

O que é a ansiedade?

Obviamente, o acompanhamento profissional e médico é essencial para que transtornos de ansiedade sejam controlados e tratados. Mas a eficácia deste tratamento pode ser potencializada com a ajuda de terapias alternativas.

E é exatamente desta forma que a prática de yoga pode ajudar.

“A ansiedade nada mais é do que estar sempre com a mente cheia, ativa ao extremo e, portanto, desfocada, confusa e insatisfeita. É viver cheio de cobranças e inseguranças, sempre um passo à frente,” explica a instrutora de yoga Ana Ribeiro.

Segundo ela, entender o yoga como uma ferramenta de autoconhecimento e autocuidado é importante para compreender a prática como aliada no tratamento de transtornos de ansiedade.

Isso porque, segundo esta lógica, os praticantes são incentivados a se concentrar no próprio interior e no momento presente, se distanciando exatamente dos sentimentos negativos que levam aos sintomas da ansiedade.

Atualmente, o yoga é aplicado até mesmo dentro Sistema Único de Saúde (SUS), onde é oferecido como uma prática integrativa e complementar — ao lado de outros recursos terapêuticos tradicionais, como reiki, quiropraxia e musicoterapia.

E aqui no blog já falamos sobre os benefícios do yoga comprovados cientificamente, incluindo a melhoria de indivíduos depressivos e ansiosos.

Mas hoje iremos aprofundar essa conversa e te explicar 8 motivos por que o yoga é um aliado no tratamento de transtornos de ansiedade!

Entendendo o problema: ansiedade natural x transtornos de ansiedade

Primeiramente, vamos definir aqui o que exatamente é a ansiedade, e distinguir o que é aceitável daquilo que te causa algum tipo de prejuízo.

É preciso entender que você não tem um transtorno de ansiedade porque sente apenas um friozinho na barriga enquanto espera pela resposta de alguém em uma conversa, ou aguarda notícias sobre aquela vaga de emprego desejada.

Este tipo de ansiedade é completamente aceitável.

Mas quando o sentimento de ansiedade passa a interferir no seu cotidiano — te impedindo de trabalhar, de se alimentar, de manter relacionamentos e até mesmo causando o abuso de álcool e outras substâncias —, é hora de buscar ajuda, e entender sobre o que seu corpo e sua mente estão te alertando.

Até porque, existem diferentes tipos de transtornos de ansiedade, e identificá-los também é importante para direcionar o tratamento.

O grupo de condições mentais características da ansiedade incluem:

  • Transtorno de ansiedade generalizada
  • Transtorno de pânico
  • Fobias
  • Fobia social
  • Transtorno obsessivo-compulsivo
  • Estresse pós-traumático

Como o yoga pode ajudar no tratamento de ansiedade?

Se a ansiedade é caracterizada como um transtorno que lida com sentimentos negativos, gerados pela expectativa —  como preocupação excessiva e medo de situações simples do dia a dia.

Como o yoga pode ajudar em seu tratamento?

Basta olhar para alguns dos aspectos essenciais da prática para encontrar a resposta: o foco na filosofia de “viver o aqui e o agora”.

A instrutora Ana Ribeiro explica que:

“através do foco nas posturas físicas e no simples ato de perceber a nossa respiração, direcionamos os pensamentos para o momento presente. E isso traz um sentimento de gratidão pelo que temos hoje, e pelo que somos, sem cobranças desnecessárias ou comparações.”

E atualmente existem diversos estudos que podem explicar os diferentes benefícios do yoga em casos específicos: desde os efeitos da prática na vida de estudantes até os reflexos no dia a dia de pessoas idosas.

Imagem: Natália Kuhn/Arimo

Por que inserir o yoga no tratamento de ansiedade?

Em uma resposta curta: a filosofia do yoga pode te ajudar a normalizar atividades, relações e sentimentos afetados pelos transtornos de ansiedade.

Mas que atividades, relações, sentimentos e momentos são esses? A seguir, te oferecemos uma visão mais detalhada e específica sobre benefícios e aspectos atrativos que tornam o yoga uma prática poderosa e possível aliada no tratamento destes transtornos psicológicos.

1. Yoga não causa efeitos adversos

É comum que remédios para o tratamento de transtornos de ansiedade causem alguns tipos de efeitos colaterais, desde náusea até dores de cabeça. Mas, diferente das opções farmacológicas, o yoga não oferece esses efeitos adversos.

Na verdade, alguns deles podem até mesmo ser atenuados pela prática, como é o caso das dores de cabeça.

Isso não significa que alguém deva parar de tomar os devidos medicamentos recomendados pelo médio especialista. Mas que a prática de yoga, em conjunto com o tratamento clínico, pode atenuar efeitos colaterais e adversos do medicamento.

2.Prática é utilizada como terapia alternativa há décadas

Apesar das pesquisas que analisam o yoga como terapia alternativa terem começado apenas na última década de 70 — com o desenvolvimento do estudo The Relaxation Response —, foi ainda no início do século XX que a aplicação teve seu primeiro registro.

Segundo estudos da área, foi em 1918, na Índia, que ocorreu a primeira aplicação médica do yoga. E, desde então, a filosofia vem ganhando o mundo na forma de terapia alternativa para diferentes tratamentos de saúde — incluindo o tratamento de transtornos de ansiedade.

3. Beneficia mulheres em diferentes fases da vida

Existem estudos atualmente que mostram os benefícios do yoga em diferentes etapas da vida de uma mulher.

Entre eles, experimentos conduzidos entre grupos de mulheres já registraram considerável redução de sintomas de ansiedade em mulheres adultas e mulheres na fase do climatério (período que antecede a menopausa).

Além disso, a ansiedade comum a muitas pessoas gestantes também pode diminuir através da prática de yoga.

Neste caso, em específico, além das práticas mais tradicionais, uma boa opção pode ser o yoga pré-natal, que visa a preparação psicológica necessária para os processos que envolvem uma gestação.

Existem ainda pesquisas sobre os efeitos do yoga no dia a dia de mulheres idosas, mostrando redução nos níveis de ansiedade, combinado à melhoria na auto-estima.

Por este motivo, o artigo publicado no International Journal of Yoga sugere também a inclusão de programas de yoga em instituições de saúde para idosos.

4. Resultados podem aparecer em poucas semanas

Os estudos que analisam o yoga como um redutor de sintomas ansiosos variam.

Existem pesquisas que avaliam os efeitos da prática ao longo de até mesmo seis ou doze meses, registrando uma real queda nos níveis de ansiedade.

Mas este declínio também pode ser visto em experimentos que duram apenas seis semanas. Ou seja, a adaptação do indivíduo ao programa de yoga pode diminuir sua ansiedade em pouco mais de um mês, sendo eficaz até para iniciantes na prática.

5. Promove um alcance de objetivos sem sofrimento

Atualmente vivenciamos uma sociedade super acelerada. E o ritmo de vida frenético acaba, muitas vezes, tornando angustiante a trajetória para alcançar determinado objetivo ou meta — seja na sua vida pessoal ou profissional.

A ansiedade que muitas pessoas experimentam ao longo destes processos também pode ser diminuída através do yoga.

Além do próprio momento da prática, o mindset, que incentiva o foco nas atividades, no seu interior e no momento presente, pode aliviar os sintomas dos transtornos.

6. Yoga pode beneficiar estudantes sob pressão

O benefício verificado na conquista de objetivos e metas também se faz presente na vida dos estudantes.

A cobrança por um desempenho exemplar, boas notas e vagas em instituições de prestígio podem levar a altos níveis de ansiedade — que por sua vez podem ser melhor controlados através da prática e das orientações do yoga.

 7. Ajuda a controlar a pressão arterial

Apesar de parecer uma condição puramente da saúde física, a pressão arterial também pode atingir picos por conta da ansiedade — algo especialmente perigoso para pessoas idosas e/ou hipertensas, por oferecer risco de infartos e AVC.

Mas a prática dos exercícios de meditação, posturas e meditação podem oferecer uma diminuição considerável na ansiedade.

E, uma vez controlada, a ansiedade se torna menos um risco para o aumento da pressão arterial.

8. É uma alternativa acessível

Como já falamos aqui no blog, o indispensável para aderir ao estilo de vida do yoga é a vontade!

Não existem itens indispensáveis à prática e, atualmente, diversas plataformas te permitem praticar fora de ambientes e normas tradicionais.

A existência de vídeo aulas gratuitas e a presença do yoga no SUS, por exemplo, mostram como a prática do yoga está cada vez mais acessível para a maior parte da população.

Yoga para ansiosos: na prática

De acordo com a instrutora Ana Ribeiro, não existe um tipo específico de yoga para pessoas que sofrem com transtornos de ansiedade.

Na verdade, “o aluno precisa se identificar com o estilo da aula, e com o instrutor ou instrutora. E por isso vale experimentar e ver o que se encaixa melhor para cada um,” explica.

Ana conta ainda que a questão de asanas (posturas) e pranayamas (exercícios de respiração) específicos para controle de ansiedade são tão relativos quanto pessoais.

Isso porque os exercícios que oferecerão maior relaxamento e tranquilidade para mente dependem de cada indivíduo. E aquilo que funciona para você, pode não ser tão eficaz para outro praticante.

Imagem: Asana Balasana. Natália Kuhn/Arimo

Os asanas Balasana e Apanasana, por exemplo, podem proporcionar especial relaxamento e acolhimento.

E o mesmo vale para o pranayama Nadi Suddhi, a chamada respiração alternada, que ajuda no equilíbrio entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro.

Mas, segundo a instrutora, “não existe um asana que vai diminuir a sua ansiedade, [este] é um trabalho em conjunto, uma prática constante,” que podem te ajudar a desenvolver uma mente mais harmoniosa.

Yoga para equilibrar: uma vida menos ansiosa

Com todos esses benefícios e atrativos, não é de se surpreender que pessoas passando por transtornos de ansiedade busquem uma solução no yoga, certo?

A instrutora Ana Ribeiro atesta ainda que normalmente as pessoas procuram a prática justamente por saber sobre esses benefícios.

E, para Ana, a aplicação do yoga nesses casos mostra que a prática vai além de um saber tradicional, e representa também a ruptura de um padrão de vida socialmente imposto.

“Nossa sociedade nos ensina a ser competitivos, melhores nisso ou naquilo, a dar conta de tudo. Chega um certo momento em que sentimos como se o coração e a mente fossem sucumbir. Normalmente, não nos ensinam a ter controle emocional e equilíbrio pessoal. E o yoga nada mais é do que uma ferramenta milenar e comprovadamente eficaz para esse equilíbrio tão desejado,” aprofunda a instrutora.

Se você enfrenta problemas em decorrência de transtornos de ansiedade, busque ajuda psicológica profissional. E lembre-se: o yoga estará sempre a sua disposição para potencializar sua jornada em busca pela harmonia.


A gente sempre tem coisas legais pra te contar!

  1. Descontos exclusivos para nossa lista de emails.
  2. Enviamos conteúdos informativos.
  3. Novidades sobre nossos produtos e promoções.
  4. Enviamos poucos emails.
  5. Você pode sair da lista a qualquer momento.
  6. Respeitamos sua privacidade: não rastreamos seu email.

Cadastrar

Utilizamos cookies para o funcionamento de nossa loja online. Também utilizamos cookies de terceiros para personalização de experiências de anúncios nas plataformas deles.