Dia dos Pais Arimo com Frete Grátis para todo o Brasil - Cupom FRETEGRATIS

Chás comuns no mercado brasileiro e seus benefícios

Preparamos para você um guia para conhecer os chás comuns no mercado brasileiro e seus benefícios.


Você certamente já ouviu uma pessoa mais velha falando sobre as maravilhas que plantas medicinais e chás podem fazer para a saúde. E não é por acaso. Afinal, há algumas décadas, a diversidade de medicamentos e o acesso a eles era completamente diferente da configuração que temos hoje em dia.

Quando pensamos em séculos atrás, a discrepância é ainda maior: em algumas eras, as plantas medicinais eram tudo o que o povo tinha para se cuidar.

Então é compreensível que o uso da chamada fitoterapia — estudo e utilização dessas plantas para a saúde — seja mais popular entre essas pessoas mais velhas. Mas isso não quer dizer que essa prática deve se limitar apenas a esse público e aos tempos deles.

Apesar de hoje termos uma infinidade de medicamentos considerados tradicionais ou até mesmo mais eficazes, ainda há espaço para a medicina natural em nossas vidas. 

Pensando nisso, resolvemos desenvolver esse guia introdutório de chás que você pode encontrar no mercado brasileiros e que podem te trazer diferentes benefícios.

Confira o resumo deste texto:

  • Chás são realmente medicinais?
  • Chá de hortelã
  • Chá de camomila
  • Chá de erva-mate
  • Chá verde
  • Chá de erva-doce
  • Chá de alecrim
  • Chás comuns no mercado brasileiro: como posso prepará-los?
  • Bebendo chá nas quatro estações

Esquenta a água, pega sua xícara e vem com a gente!

Chás são realmente medicinais?

Antes mesmo de começarmos a elencar aqui aqueles chás que são utilizados para proteger sua saúde, vale um questionamento: chás são realmente medicinais?

Ou melhor: quais chás são medicinais?

Esta última pergunta é muito importante porque precisamos fazer esta distinção. Há plantas e ervas que foram estudadas e receberam comprovação científica de que beneficiam quem as ingere. Já outras não foram estudadas ou não contam com resultados que atestem suas propriedades medicinais.

Em uma entrevista para o jornal El País, por exemplo, o Dr. Dráuzio Varella alertou sobre a necessidade de confiar nesse tipo de informação quando é dada por pessoas e instituições devidamente especializadas. 

Isso porque, em um momento de tanta força da internet como fonte dessas informações, as pessoas podem acabar confiando em afirmações que nem sempre são verdadeiras.

E, neste caso, podem cair na armadilha de tomar algo que chegue a prejudicar sua saúde, ao invés de ajudar.

Por isso é tão importante termos atenção ao pesquisar quais chás podemos tomar para ajudar em alguma questão médica. E mais do que isso: atenção em quem nos fornece essa informação. Porque alguns chás são sim medicinais. Mas é preciso entender em quais situações devem ser utilizados para não piorar nenhum quadro.

E foi com este critério também que selecionamos a lista de chás abaixo.

Chá de hortelã

Um dos chás mais comuns de se encontrar no Brasil, o chá de hortelã pode ser de ajuda considerável para diferentes âmbitos da saúde. A começar por sua ação digestiva. Ao lado de outros tipos de chá — como camomila e erva-doce —, a bebida de hortelã pode amenizar incômodos como azia e enjoo, além de auxiliar na digestão. 

Além disso, o chá de hortelã pode ser um ótimo aliado para uma boa memória. De acordo com matéria publicada pela Revista Galileu, um estudo conduzido na Universidade de Northumbria, no Reino Unido, comprovou a eficácia da bebida em melhorar a memória a longo prazo.

Chá de camomila

Quem nunca reclamou de insônia e não recebeu como sugestão um chazinho de camomila para resolver o problema? Se você achava que a ideia era apenas resultado de um senso comum, se engana.

O chá de camomila, inclusive, aparece em uma cartilha da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) que orienta o uso de plantas medicinais. Na publicação, a bebida é apontada como possível solução para insônia e problemas gastrointestinais, além de atestar suas ações como anti-inflamatório, analgésico, e, claro, calmante.

Por este último benefício, o chá de camomila pode também ser de grande ajuda para pessoas com transtornos de ansiedade.

Uma dica interessante é fazer do chá de camomila parte da sua rotina noturna e pré-sono, como um dos passos da sua higiene do sono. Assim você pode criar um ritual diário que pode facilitar para seu corpo o entendimento de que é hora de desacelerar, relaxar e dormir.

O melhor de tudo é que o chá de camomila é, talvez, um dos mais populares no Brasil, e não será difícil encontrá-lo.

Chá de erva-mate

Para quem enfrenta problemas com colesterol alto e diabetes, o chá de erva-mate pode ser um dos aliados para controle das doenças. É o que aponta as descobertas feitas por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O estudo que resultou nessas descobertas propôs que seus participantes tomassem um litro do chá ao dia, dividido em três xícaras e podendo ser ingerido dez minutos antes ou depois ou mesmo durante as principais refeições.

O resultado foi uma queda média de 10% a 12% no chamado colesterol ruim das pessoas que participaram da pesquisa. E, como cada organismo reage de uma forma às propriedades da erva, houve ainda casos em que as pessoas viram seu colesterol ruim cair 40% com a ajuda do chá.

Isso aconteceu porque a erva-mate diminui o poder de absorção de colesterol.

Já para casos de participantes diabéticos, a proposta do estudo provocou uma queda média de 10% na redução de glicose. Com isso, se reduz também o risco de doenças renais, cardiovasculares e demais complicações da doença.

Mas é importante notar também que, por conter cafeína, o chá de erva-mate deve ser evitado por algumas pessoas. Quem apresenta quadros de transtornos de ansiedade e depressão, por exemplo, podem experimentar reações adversas ao ingerir a bebida.

Então, principalmente nesses casos — mas não somente —, busque orientação médica para saber se deve e como deve incluir o chá de erva-mate na sua alimentação.

Confira aqui uma reportagem do Globo Repórter sobre a pesquisa da UFSC.

Chá verde

Muito conhecido por ser apontado como um facilitador no emagrecimento, o chá verde também conta com atrativos para a saúde.

E quando a bebida se torna um hábito diário de alguém, pode provocar até mesmo efeitos positivos a longo prazo, como aponta a reportagem do jornal Folha SP, sobre estudo conduzido na Escola de Medicina da Universidade Tohoku, no Japão.

A pesquisa comprovou a eficácia do chá verde em auxiliar na capacidade funcional de adultos acima dos 65 anos, que tomaram a bebida por três anos.

Uma entrevista publicada no blog da Universidade de São Paulo (USP), afirma ainda que, para as demais idades, o chá verde pode auxiliar no combate à má circulação sanguínea e na redução da pressão arterial.

Mas, assim como o chá de erva-mate, o chá verde também conta com cafeína em sua composição, e deve ser evitado por alguns grupos de pessoas.

Chá de erva-doce

O chá de erva-doce é uma dica especial para cuidar dos pequenos. Isso porque a bebida tem entre seus benefícios comprovados o alívio de cólicas e gases em crianças e até mesmo bebês.

Mas não somente eles se beneficiam desse tipo de chá. Aliás, pessoas que enfrentam cólicas menstruais também podem sentir alívio ao tomar essa bebida.

Para além desses incômodos específicos, nutricionistas também apontam outros pontos positivos sobre a ingestão do chá de erva-doce. E isso inclui o alívio na retenção de líquidos e diminuição de inchaços.

Como citado anteriormente, o chá de erva-doce, ao lado do de hortelã e camomila também ajuda com enjoos, azia e na digestão.

Chá de alecrim

Quem também pode ser facilmente encontrado no mercado brasileiro é o Chá de alecrim. A erva e a bebida ainda são estudadas para comprovação de seus possíveis benefícios.

Mas estudos preliminares já apontam como o hábito de tomar chá de alecrim pode impactar nossa vida de formas positivas.

De acordo com site Viva Bem, entre os benefícios identificados de forma preliminar estão a melhora na memória e a diminuição nos sintomas de transtornos de ansiedade e depressão.

Mas lembre-se: esses benefícios ainda precisam de mais estudos para serem devidamente comprovados — ou não. Em todo o caso, o hábito de tomar o chá de alecrim pode ser utilizado como parte daquele ritual pré-sono, que já mencionamos anteriormente. 

Chás comuns no mercado brasileiro: como posso prepará-los?

Além de conhecer os benefícios e ações dos chás comuns no mercado brasileiro, é importante também saber a forma certa de prepará-los. Isso porque, caso você não prepare a bebida da forma correta, não só deixará de experimentar esses impactos positivos, como também poderá experienciar malefícios à saúde.

Entre os chás citados acima, todos — exceto o chá verde — devem ser preparados seguindo a técnica chamada de infusão. Nela, você deve primeiramente esquentar a água (o ideal é não deixar ferver, para não comprometer os compostos da planta). Em seguida, despeje a água sobre a erva e tampe o recipiente, deixando descansar por cerca de 10 a 15 minutos. Só então o chá estará próprio para o consumo benéfico.

É interessante também que você tome sem adoçar, mas caso não consiga, é interessante investir em mel e açúcar demerara para tal.

No caso do chá verde, o processo é semelhante. Você irá despejar a água quente em uma xícara, em seguida depositar a planta e tampar. O descanso deve levar de 5 a 10 minutos, e, após esse período, é preciso coar, para só então ingerir o chá

Bebendo chá nas quatro estações

Não existe época certa para beber chá. A da bebida é, de fato, mais apreciada quando está quente, e, portanto, se torna mais comum ingeri-la quando a temperatura ambiente está mais baixa. Assim, além de cuidar da saúde, você também pode esquentar o corpo.

Mas isso não impede que os chás passem longe do verão e de épocas mais quentes. A ideia pode não parecer agradável para quem conhece as altas temperaturas brasileiras, mas tomar chá em dias de calor também é possível. 

Para não deixar de aliar a bebida a sua rotina diária de bem-estar, vale tomá-la de uma forma diferente: gelada. O preparo segue sendo o mesmo, mas você pode deixar na geladeira por alguns minutos para só então ingerir. A dica serve ainda como uma alternativa para se refrescar durante esses dias.

Mas saiba que, após a passagem pela geladeira, o chá também pode perder algumas de suas ações, devido aos diferentes processos pelos quais passa.


Este texto apresenta apenas algumas particularidades e benefícios dos chás naturais para a sua saúde. Mas a ingestão dessas bebidas não deve ser feita de maneira aleatória. Excessos podem prejudicar a saúde, ao invés de ajudar. Por isso, não deixe de buscar orientação médica para avaliar como os chás podem se encaixar em possíveis tratamentos.

A gente sempre tem coisas legais pra te contar!

  1. Descontos exclusivos para nossa lista de emails.
  2. Enviamos conteúdos informativos.
  3. Novidades sobre nossos produtos e promoções.
  4. Enviamos poucos emails.
  5. Você pode sair da lista a qualquer momento.
  6. Respeitamos sua privacidade: não rastreamos seu email.

Utilizamos cookies para o funcionamento de nossa loja online. Também utilizamos cookies de terceiros para personalização de experiências de anúncios nas plataformas deles.