Dia dos Pais Arimo com Frete Grátis para todo o Brasil - Cupom FRETEGRATIS

Exercício funcional ou musculação: qual é a melhor opção?

Exercício funcional ou musculação: qual é a melhor atividade física? Te ajudamos a considerar seu caso e responder a essa pergunta.


Exercício funcional ou musculação: qual é a melhor atividade física?

Esta é uma pergunta com muitas respostas possíveis.

E uma delas é que a melhor opção irá depender de você — desde os objetivos que você busca alcançar com a prática dessas atividades até recomendações médicas e profissionais.

Mas estamos aqui para te ajudar a avaliar e ter seu próprio poder de escolha. E neste post determinamos alguns pontos a se considerar quando o assunto é escolher entre o exercício funcional ou a musculação.

No texto a seguir, você encontra maiores detalhes explorados nos seguintes tópicos:

  • Quais são as diferenças entre exercício funcional e musculação?
  • O que é e como funciona o exercício funcional?
  • O que é e como funciona a musculação?

Quais são as diferenças entre exercício funcional e musculação?

Para que você consiga começar a determinar qual atividade — entre exercício funcional e musculação —  é melhor para você, é necessário saber o que diferencia uma da outra.

Como ambas se utilizam frequentemente de aparelhos para o fortalecimento de seus praticantes, algumas pessoas podem enxergar funcional e musculação como uma coisa só. Mas não é. Quer saber por que?

Para começar, podemos focar, por exemplo, na forma de trabalho muscular dessas atividades, que se diferencia de forma muito básica.

Enquanto a musculação trabalha musculaturas de forma isolada, o treino funcional tem como objetivo movimentar e trabalhar simultaneamente mais de um grupo muscular.

Então, na musculação você trabalha o corpo aos poucos, mudando a região de foco dos movimentos a cada exercício. Já o treino funcional caracteriza uma prática mais fluida, onde movimenta-se todo o corpo, e diversos grupos musculares são ativados em cada um dos exercícios.

A fluidez, inclusive, é algo que também diferencia exercício funcional de musculação.

Isso porque os movimentos da musculação são mais mecânicos, enquanto o treino funcional é marcado por essa movimentação mais dinâmica. E falaremos mais sobre isso adiante. 

Enquanto isso, vale ressaltar que outra diferença muito fácil de identificar entre funcional e musculação são os acessórios integrados à prática. Na musculação, halteres e anilhas são os mais utilizados. Mas no treino funcional, existe uma variedade maior de materiais, como bands de resistência, bolas, cones e cordas.

Então, em resumo, essas são as principais diferenças entre o exercício funcional e a musculação:

Musculação 

  1. Foco em musculaturas isoladas
  2. Movimentos mecânicos
  3. Utilização de halteres e anilhas

Exercício funcional

  1. Foco simultâneo em grupos musculares
  2. Movimentos fluidos e dinâmicos
  3. Utilização de grande variedade de acessórios, como bands de resistência, cordas, cones e bolas.
Mulher fazendo exercício de agachamento com alteres.

O que é e como funciona o exercício funcional?

As diferenças são as principais dúvidas quando o assunto é exercício funcional e musculação.

E agora que você já conhece o básico deste tópico, vamos ao início: a definição de cada atividade, começando pelo exercício funcional.

Como já falamos anteriormente, o exercício funcional tem como objetivo trabalhar diversos grupos musculares simultaneamente, movimentando todo o corpo. Mas essas não são as únicas características que definem a atividade.

Um exemplo disso, é a lógica que orienta o treino funcional. Isso porque esta modalidade se baseia em movimentações comuns do dia a dia.

Se você já assistiu a alguma aula de funcional, provavelmente já percebeu que é comum que o treino tenha em sua composição atividades como corrida, saltos e agachamentos.

Exercícios que, geralmente, também são encontrados em nossa vida diária na forma de movimentos naturais. 

O funcionamento do exercício funcional é definido também pela forma como esses movimentos aparecem no treino. Isso porque, na maior parte das vezes, uma série de funcional conta com movimentos combinados.

Esse tipo de trabalho evidencia como as movimentações no exercício funcional são conectadas e caracterizam uma atividade marcada pela fluidez.

Lembra que falamos que a lógica do funcional é diferenciada?

Isso também aparece nos resultados desse tipo de atividade. Por trabalhar esses movimentos do dia a dia, esse tipo de exercício visa e resulta justamente na melhora das suas habilidades em tarefas cotidianas.

Obviamente, a atividade também gera fortalecimento e definição muscular, mas essas consequências não necessariamente são seu foco e objetivo. 

Uma curiosidade interessante é que antes de ser encarado como um exercício físico, esse tipo de treinamento era utilizado em fisioterapia. A atividade é reconhecida como ferramenta potente na recuperação de pacientes com alguma lesão ou limitação física. E agora é também um caminho explorado por um público cada vez mais diverso.

Benefícios do exercício funcional

Como o treino funcional pode ser desenvolvido por profissionais com um trabalho personalizado para cada praticante, os benefícios da atividade podem ser individualizados.

Assim, cada pessoa pode se beneficiar de maneira diferente quando pratica essa atividade.

Mas há também aqueles benefícios comuns, que praticantes no geral podem experimentar.

Um exemplo disso são o aumento de força e resistência muscular e a queima de calorias. Mas a lista de benefícios do exercício funcional incluem também melhorias como:

  1. da função cardiorrespiratória
  2. da postura
  3. do equilíbrio
  4. da consciência corporal

Onde posso praticar funcional?

Diferente da musculação, o exercício funcional é menos condicionado ao ambiente de academias.

É muito comum que você veja pessoas praticando funcional em praças, praias, ao ar livre, no geral, e até em centros de atividade menos tradicionais.

Por isso, quem não curte tanto a ideia de estar em uma academia pode se beneficiar da prática de exercício funcional.

Se você busca uma atividade física de intensidade moderada a alta e prefere ambientes mais dinâmicos do que os de academia, talvez essa seja uma boa opção para você mente e corpo ativos.

Quem pode fazer exercício funcional?

Sempre ressaltamos aqui no blog a importância de uma orientação profissional especializada em qualquer que seja a atividade.

E com o exercício funcional não é diferente.

Se você tem alguma dúvida — seja por insegurança, falta de informação sobre a atividade ou até mesmo alguma restrição física — procure uma ajuda profissional.

Um profissional médico pode te ajudar a entender se o treino funcional pode se encaixar na sua rotina, de acordo com suas condições físicas. Já profissionais de educação física podem te ajudar a definir como essa modalidade funcionará para seus objetivos.

Um alerta que o professor de educação física Marcio Atalla faz em seu canal do Youtube diz respeito, por exemplo, à experiência de praticantes de funcional. 

“O treino funcional é muito indicado para quem já tem uma consciência corporal […] A técnica do movimento corporal é muito importante para que você pratique a ginástica funcional com muita segurança,” afirma.

Apesar disso, pessoas que não tem essa experiência também podem praticar o exercício funcional.

Mas, nesse caso, cresce a importância de uma boa orientação durante a prática e da atenção na execução dos movimentos.

Exercício funcional na prática

Bateu a curiosidade sobre como é o exercício funcional na prática?

Então confira os vídeos abaixo.

No primeiro você pode ver uma série sem qualquer apoio de materiais, já o segundo mostra a atividade com seus acessórios característicos.

O que é e como funciona a musculação?

A imagem das academias é forte e frequentemente relacionada à musculação. E não é à toa, afinal, boa parte dos aparelhos neste ambiente são voltados justamente para esse tipo de exercício.

Inclusive, como falamos anteriormente, a utilização de anilhas e halteres é um fator que define, em parte, a musculação, e a difere do treinamento funcional.

Mas vale lembrar também que esses não são os únicos elementos que apoiam a prática de musculação. Para se ter noção, há a possibilidade de usar até o peso do próprio corpo durante a atividade.

E neste caso, a musculação cruza caminho com um outro tipo de exercício que já foi tema de postagem aqui no blog: a calistenia. Confira mais sobre aqui!

Mas voltando o foco para a musculação, é bom ressaltar outros pontos que definem essa atividade física, como a hipertrofia muscular. O termo pode soar muito técnico e até um pouco assustador, mas não se preocupe.

A hipertrofia muscular é o resultado do esforço da musculação, é o crescimento dos músculos — um objetivo pelo qual muitas pessoas buscam atividades físicas.

E muitas dessas pessoas acabam optando pela musculação por ser uma modalidade que consegue provocar resultados mais rapidamente. 

Além disso, como se trata de uma atividade que trabalha musculaturas isoladas, é possível concentrar seus esforços em regiões específicas do corpo.

Mulher se exercitando na academia.

Benefícios da musculação 

A musculação pode gerar diversos benefícios para quem a pratica.

Dois deles, como já falamos, é o aumento no volume dos músculos e os resultados que se tornam visíveis com maior agilidade — principalmente se comparado com o exercício funcional.

Mas, obviamente, esses não são os únicos pontos positivos da atividade.

Os benefícios da musculação incluem:

  1. Aumento da força e resistência muscular
  2. Melhora na função cardiovascular
  3. Perda de gordura
  4. Previne e trata doenças como tendinite, artrose e osteoporose

Onde posso praticar musculação? 

Bom, o caminho mais comum e tradicional é que você pratique musculação em academias.

Até porque, geralmente, esses ambientes contam com profissionais disponíveis durante todo o expediente para orientar quem está praticando.

Assim, em caso de uma realização equivocada de qualquer exercício, você pode ter o auxílio de uma ajuda especializada. 

Por esse motivo, as academias são as opções mais seguras para sua prática.

Mas há também outros locais em que a musculação é possível, como centros comunitários e praças que oferecem aparelhos para esse tipo de atividade.

Quem pode fazer musculação

Assim como no caso do exercício funciona, o ideal para você descobrir se a musculação é uma boa opção de exercício para seu caso, é consultando um profissional.

Mas a atividade, no geral, não tem muitas restrições.

Considerando a idade de possíveis praticantes, desde adolescentes até idosos podem e são até incentivados a praticar musculação.

Isso porque, para além de uma atividade que traz um benefício estético, esse tipo de exercício atua também na melhora da saúde.

Como já falamos, alguns dos benefícios dessa modalidade diz respeito justamente à prevenção e ao tratamento de diversas doenças que acometem músculos e ossos, por exemplo.

Então, se você tem dúvida sobre começar ou não na musculação, leve seu caso a uma pessoa profissional na área. Desta forma, juntos, poderão entender quais são suas necessidades, objetivos e traçar o melhor plano para uma vida ativa segura e de muita saúde.

A gente sempre tem coisas legais pra te contar!

  1. Descontos exclusivos para nossa lista de emails.
  2. Enviamos conteúdos informativos.
  3. Novidades sobre nossos produtos e promoções.
  4. Enviamos poucos emails.
  5. Você pode sair da lista a qualquer momento.
  6. Respeitamos sua privacidade: não rastreamos seu email.

Utilizamos cookies para o funcionamento de nossa loja online. Também utilizamos cookies de terceiros para personalização de experiências de anúncios nas plataformas deles.