O que são chakras e como influenciam nossa vida?

Nesta postagem te ajudamos a entender o que são os chakras, onde estão localizados, como funcionam e impactam nossas vidas!


Você certamente já ouviu ou leu o termo “chakra”, certo? Mas você sabe o que são os chakras e o que cada um significa? Sabe como isso pode impactar — tanto de forma positiva como negativa — em sua vida e sua rotina?

As perguntas podem ser muitas, principalmente para quem não tem qualquer conhecimento sobre esse conceito.

Mas vamos te ajudar, respondendo algumas dessas dúvidas. Hoje falaremos sobre os chamados centros energéticos que podem determinar desde sintomas físicos até sentimentos e sensações psicológicas.

Antes de descobrir sobre essa influência energética, porém, vamos ao básico.

A seguir, você confere a definição e demais informações essenciais para responder a grande questão: o que são chakras?

Confira um resumo das seções deste texto:

  • Afinal, o que são Chakras?
  • Quais são os principais Chakras?
  • Por que os chakras são tão importantes, mas pouco sabemos sobre?
  • Qual é a função dos Chakras?
  • O que os Chakras têm a ver com o Yoga?
  • Onde os Chakras estão localizados?
  • Como trabalhar os Chakras: Yoga Kundalini

Afinal, o que são chakras?

Para começarmos a entender o que são chakras, um bom caminho é entender a origem da própria palavra.

O termo vem do sânscrito é quer dizer “roda”. Os chakras, no entendimento de sua origem, representam discos giratórios de luz, que se localizam em diferentes partes do nosso corpo, e agem na recepção, emissão, e fluxo geral de energias.

É comum que você encontre uma variedade quando o assunto é o número de Chakras existentes, indo de centenas a apenas sete.

Mas, caso você realize uma pesquisa sobre o tema, verá que o conhecimento sobre os SETE chakras — localizados ao longo da nossa coluna vertebral — é o mais reconhecido.

Até mesmo dentro do Yoga, em tradições como a Kundalini, que já abordamos aqui no blog.

Quais são os principais Chakras?

Os sete principais Chakras são:

  1. Chakra Básico ou Chakra Raiz
  2. Chakra Esplênico ou Chakra do Baço
  3. Chakra do Plexo Solar
  4. Chakra Cardíaco ou Chakra do Coração
  5. Chakra Laríngeo ou Chakra da Garganta
  6. Chakra Frontal ou Chakra do Terceiro Olho
  7. Chakra Coronário ou Chakra da Coroa

Mais a frente você confere maiores detalhes sobre cada um deles. Antes, vamos tirar algumas possíveis dúvidas.

Para quem não conhece a potência dessas antenas energéticas, é comum que surjam algumas dúvidas.

Primeiramente, por que os chakras são tão importantes, mas pouco sabemos sobre?

Por que os chakras são tão importantes, mas pouco sabemos sobre? Qual é a função deles? O que os chakras têm a ver com o yoga?

Então vamos por partes, para responder cada uma dessas perguntas.

Bom, é comum que conhecimentos de tradições não-ocidentais não sejam amplamente trabalhados neste lado do mundo. Acredita-se, por exemplo, que os ensinamentos sobre Chakras tenham sido passados oralmente muito antes de seu primeiro registro físico, em escrituras hindus datadas antes de Cristo.

Então, levou anos para que o ocidente escutasse falar em Chakras e começasse a trabalhar essas áreas no corpo.

A importância, por sua vez, diz respeito à vida diária do indivíduo. E aqui já começamos a responder outra dúvida.

Qual é a função dos Chakras?

A importância e a função dos Chakras são noções extremamente próximas. Isso porque, como os Chakras são considerados emissores e receptores de energia, acredita-se que eles são responsáveis pelo equilíbrio físico e emocional de alguém.

Desta forma, se um Chakra apresenta desequilíbrio energético, a consequência pode ser desde sintomas físicos — como dores e incômodos — até sentimentos e sensações.

De acordo com o livro Chakras: Kundalini, de Jen Solis, já até estamos habituados aos efeitos dos Chakras em nossas rotinas, mesmo sem saber sobre essa relação.

“Podemos sentir-nos atordoados, desmotivados e até deprimidos. Estas são, é claro, as consequências de um desequilíbrio da energia negativa,” explica a autora. 

E só por aí já dá para entender um pouco sobre a importância dessas rodas energéticas em nosso corpo, certo?

Em O Livro dos Chakras, da Energia e dos Corpos Sutis, Joan P. Miller afirma ainda que os Chakras têm algumas funções principais. São elas:

  1. revigorar o corpo astral e, consequentemente, o corpo físico;
  2. levar à conscientização e ao desenvolvimento dos níveis psicológicos;
  3. transmitir energia em cada nível astral. Cada corpo astral, embora ligado a um Chakra distinto, tem todos os Chakras que utilizam uma frequência diferente, específica a esse nível astral;

Mas para que tudo isso aconteça, é necessário que os Chakras estejam abertos para receber as energias.

Por isso é importante o trabalhos como de meditação e do yoga, já que nos permitem entender melhor nosso próprio corpo e guiá-lo para seu melhor funcionamento.

O que os Chakras têm a ver com o Yoga?

São muitas as conexões entre os Chakras e o Yoga. Para começar, os dois ensinamentos se originam na cultura hindu e se misturam facilmente. No geral, principalmente no ocidente, é comum que algumas modalidades de Yoga abordem os Chakras mais diretamente do que outras.

Como é o caso do Kundalini Yoga, que tem todo o seu trabalho baseado no fluxo de energia através dos Chakras, com objetivo em seu equilíbrio e consequente despertar da consciência.

Onde os sete Chakras estão localizados?

Esta é uma dúvida que já respondemos: os sete principais Chakras se encontram ao longo de nossa coluna vertebral. Mas informar apenas isso não traduz tudo o que eles representam, nem em que partes específicas da coluna estão. Então vamos explorar cada um dos Chakras separadamente.

1) Chakra Base ou Chakra Raiz

O Chakra Base, também conhecido como Chakra Raiz  — ou Muladhara, em sânscrito —, é aquele que se localiza na base da coluna ou períneo.

Ele é simbolizado pela cor vermelha e é responsável por nossos instintos de sobrevivência, como a fome e o sono, por exemplo.

Então, quando nossa alimentação e rotina de sono estão alteradas, isso pode resultar em um desequilíbrio do Chakra de Base. E isso pode causar problemas físicos e psicológicos.

Além disso, o Chakra Raiz é também onde se concentra a energia divina, que através do trabalho do Yoga Kundalini, busca subir pelos demais Chakras até o Chakra Coronário, para alcançar o despertar da consciência.

2) Chakra Esplênico ou Chakra do Baço

O Chakra Esplênico se localiza na região do baço. Inclusive, é por isso que recebe este nome, e também é chamado de Chakra do Baço.

No sânscrito, ele recebe o nome de Swadhistana.

Simbolizado pela cor laranja, esse Chakra é responsável pela energia de desejo, especialmente o sexual. Mas também rege também outros prazeres, podendo resultar ou não em tendências a vícios — dependendo do nível de equilíbrio do Chakra.

Essas tendências viciosas, inclusive, podem se fortalecer quando nosso foco está voltado para o excesso.

Então, evitar qualquer consumo excessivo pode ajudar no equilíbrio do Chakra do Baço.

3) Chakra do Plexo Solar

Como o nome diz, o Chakra do Plexo Solar se encontra exatamente nessa região. Ali entre o umbigo e o próprio plexo solar.

A cor amarela é a que simboliza esse Chakra — também chamado de Manipura, no sânscrito.

Ele rege a personalidade de cada um de nós, nossas emoções e relações internas, consigo mesmo. Obviamente é um Chakra que também influencia no trato com outras pessoas, já que quando não estamos bem conosco, tendemos a replicar em nossas relações.

Mas o Chakra do Plexo Solar orienta as características e tendências únicas de cada indivíduo.

4) Chakra do Coração ou Chakra Cardíaco

Se emoções e relações estão sob o cuidado do Chakra do Plexo Solar, algumas pessoas podem se perguntar o que o Chakra do Coração rege.

Também chamado de  Chakra Cardíaco e Anahata, ele é representado na cor verde ou rosa, e remete ao amor e empatia pelo próximo.

Por isso, quando está desequilibrado, pode voltar o foco do indivíduo para si mesmo e para o ego, ressaltando individualismo e egoísmo.

5) Chakra Laríngeo ou Chakra da Garganta

Diferente dos Chakras localizados na parte inferior, que regem instintos, os da parte superior têm a ver com nossas subjetividades. O Chakra Laríngeo — também conhecido como Chakra da Garganta ou, no sânscrito Vishuddha —, por exemplo, é atribuído a nossa capacidade de expressão.

Ele rege desde nossa comunicação verbal até outras formas de expressão, como as criativas e artísticas.

Simbolizado pelo azul, o Chakra da Garganta pode ser negativamente impactado quando não estamos vivendo nossas verdades e não estabelecemos comunicações genuínas.

6) Chakra Frontal ou Chakra do Terceiro Olho

Chamado de Chakra Frontal, Chakra do Terceiro Olho e até de Ajna Chakra, como no sânscrito, ele fica localizado no centro da testa.

Sua função tem a ver com a intuição do indivíduo, com a capacidade mental e psicológica. Através do trabalho com o Chakra Frontal e sua harmonização, é possível estabilizar a mente para torná-la um ambiente saudável.

Desta forma, pensamentos positivos e com foco na evolução pessoal podem se tornar mais frequentes.

Representado pela cor anil, o Chakra do Terceiro Olho, quando ativado e equilibrado, permite maior autoconhecimento e consequente poder de decisão sobre os próprios caminhos.

7) Chakra Coronário ou Chakra da Coroa

O sétimo e último dos principais Chakras é o Chakra Coronário ou Chakra da Coroa, representado pela cor violeta.

Do sânscrito, o Sahasrara Chakra fica no topo da cabeça e rege nossa espiritualidade. É o Chakra responsável por conectar toda a energia que nos flui com um poder superior divino.

É nele que se estabelece nossa conexão com o universo.

O equilíbrio deste centro energético pode nos proporcionar a sensação de um propósito maior. E quando em harmonia com os demais Chakras, pode levar o indivíduo ao despertar, uma espécie de conexão íntima consigo e o universo.

Como trabalhar os Chakras: Yoga Kundalini

Para ativar e equilibrar seus Chakras, você deve implementar uma série de hábitos que beneficiem a função de cada um.

Um exemplo que falamos logo acima é o do Chakra da Garganta.

Uma vez que você vive com verdade, se expressando e se comunicando de forma genuína, você também está trabalhando essa energia de forma positiva.

Mas existem também outras formas de trabalhar e conhecer melhor o funcionamento dos Chakras.

E o Yoga Kundalini é parte disso.

Afinal, essa modalidade de yoga é baseada na ideia de que a energia que entra em nosso corpo através do Chakra Básico deve passar por cada um dos Chakras e chegar até o Coronário, para encontrar o desejado despertar da consciência.

A prática, inclusive, implementa mudras e mantras específicos para cada um dos Chakras. 

Confira nossas postagens sobre o Yoga Kundalini, mudras e mantras para descobrir mais sobre essas ferramentas que podem te ajudar a encontrar o equilíbrio buscado.


A gente sempre tem coisas legais pra te contar!

  1. Descontos exclusivos para nossa lista de emails.
  2. Enviamos conteúdos informativos.
  3. Novidades sobre nossos produtos e promoções.
  4. Enviamos poucos emails.
  5. Você pode sair da lista a qualquer momento.
  6. Respeitamos sua privacidade: não rastreamos seu email.

Cadastrar

Banner App Arimo
Banner Pinterest Arimo
Banner Instagram Arimo

Utilizamos cookies para o funcionamento de nossa loja online. Também utilizamos cookies de terceiros para personalização de experiências de anúncios nas plataformas deles.